16.12.01

Os Liberados e a Mestra
Este blog tá de ressaca de licor de jenipapo misturado com cachaça mineira, sopa á mineira com torresmos, sopa de raiz de ervas á mineira, sopa de abobora mineira, costeletas de porco e couve á mineira, doce de mamão com abacaxi, doce de mamão puro, pé de moleque mineiro, doce de abobora, broa de milho, e não sei o quê mais de mineiro, não fosse um jantar produzido pelos "Profissionais Liberados", em homenagem à ilustre mineira (de Belzonte), nossa MESTRA ANGEL VIANNA.

Os Profissionais Liberados -- grupo de dança contemporânea criado (existiu de 89 a 94) pelos alunos do curso livre de expressão corporal da Angel e dirigido pela própria, sendo que esta escriba foi uma das "Liberadas". Desde essa época, a Mestra e os " Liberados " , vivem inventando comemorações de todos os tipos como pretexto para a gente se encontrar, confraternizar, rir muito, falar todas as bobagens que temos direito.

O jantar de ontem foi especial, porque já virou uma tradição no grupo, no mês de dezembro, a realização do encontro homenageando a Angel, e aproveitando o clima natalino para a troca de presentes. A gente capricha no presente, porque tem um sorteio na hora, tipo amigo oculto, e numa dessas pode-se tirar o nome da Angel, e não é só por isso. É muito bom trocar presentes com pessoas queridas e amigas.

O porquê do nome
O nome do grupo, PROFISSIONAIS LIBERADOS, foi escolhido pela Angel, numa lista de sugestões de nomes , os mais loucos e desvairados. Bateu direto o nome sugerido pela Julieta Calazans (atualmente é a Consultora de Pesquisa e Extensão da Faculdade Angel Vianna). Ela não era do grupo, mas participava como amiga, dos ensaios e das festas.

Da formação original do grupo, desde o primeiro espetáculo "Dançando o dia a dia", estavam presentes ontem no jantar, o Dudu ( Doutor JORGE EDUARDO FIGUEIREDO, que só conhecemos pelo apelido, é também autor teatral) e o belo CARLOS LACERDA - advogados, JULIA F. SOUZA - médica e artista plástica e uma doceira de primeira, ADELE BRANDÃO - professora de inglês, esposa do Carlinhos e dona de casa, ANGELA COUTO - professora de dança, minha colega na FUNLAR, trabalha na unidade de Campo Grande( tem ainda a grande responsa de substituir a Mestra, nas aulas de expressão corporal, quando ela viaja, MARIA DEL CARMEN THOMAS - a Carmencita, professora de espanhol, e adida não sei o quê da Embaixada da Argentina, MARA MARTINS - artista plastica, aquela que fez a vitrine lá dos mudernos, que eu já falei aqui, JÚLIO OLIVEIRA - bancário e Revelação de Pai, MANUEL AIRES - estudante de sociologia na época, atualmente mestrado em Ciencias Sociais, BETH SIMÕES - atriz e pesquisadora (ela sorteou a Angel e deu uma garrafa de cachaça mineira ), e TACIANA ROBALINHO - engenheira quìmica, atualmente trabalhando em Belo Horizonte. E mais as presenças da antropologa SOLANGE PADILHA, que integrou o grupo no segundo espetáculo (Fui sorteada por ela e ganhei um porta-velas de cerâmica pintado á mão, e assinado pela artista. Um luxo.) e a nossa querida Juju - a Julieta Calazans.

Ainda da formação original, não puderam comparecer à festa, os seguintes Liberados: JUSSARA ENGEL - psicologa e fonoaudiologa, NEY FONTES - professor de educação física, PEDRO AMÉRICO - médico psiquiatra, BETH MOSCOSO - fonoaudiologa, SIMONE GOMES- bailarina e professora da Escola, foi assistente de direção de todos os trabalhos, e o ITAERCIO ROCHA - ator/bonequeiro maranhense introdutor do "Cacuriá" no grupo, atualmente morando em Curtiba.

Sem comentários: